segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

TUDO sobre putas sexo violento teens gostosas transando amadoras

"Aqui voce encontrará material sobre pornografia, fiz uma seleção especial para voce"
Em primeiro lugar, eu sempre procuro recomendar que estas pessoas que consomem esse tipo de videos, imagens, que normalmente são cercados por um mito em torno da violencia, com simulações sobre estupro, pensem em suas mães, suas filhas, suas irmãs, mas como existe tanto depravado no mundo, isso nem deve adiantar, pensem em mulheres que foram referência maternal na sua vida, referencia de amizade, acolhida. Apesar de que alguns homens estão tão animalizados que esse tipo de questionamento nem consegue se formar mais. 

Acho estranho que uma pessoa que consuma pornografia e este universo mitologico sobre o estupro, nunca tenha pensado como mulheres e meninas vítimas de estupro se sentem ao verem relatado na sociedade o estupro como fetiche sexual. Mulheres levando tapas, puxões, sendo agredidas em geral, sendo forçadas a fazer sexo, sendo machucadas são recorrentes na pornografia e vamos alimentado o imaginário sobre isso. Em 2009 uma menina de 9 anos foi estuprada e morta e depois colocada dentro de uma mala e abandonada na Rodoviária de Curitiba, algumas semanas atras uma conhecida estava dormindo ao lado do marido e acordou de madrugada com os braçõs presos pelos joelhos dele, levando tapas na cara, uma garota com quem tenho trabalhado o pai a violentava a mais de 10 anos e sempre costumava dizer: "filha minha tem que mamar por onde eu mijo..." Marcas da violência, o universo da violencia doméstica, violencia contra a mulher. São as violações que tanto glamourizamos na pornografia. 

Porque você quer tanto ver mulheres sendo estupradas? Nunca parou para se questionar porque essa mistura de sexo e violencia tanto lhe atrai? 

A Socióloga americana Gail Dines, lanço um livro ano passado sobre a questão da pornografia e violência, ela afirma categoricamente que a pornografia celebra a violência contra a mulher

Segundo a socióloga a internet, o crescimento da indústria pornográfica e o marketing que ela promove são responsáveis por boa parte dos episódios de violência contra mulheres.
- A indústria pornô tem capacidade de fazer lobby com políticos, de travar batalhas legais e de usar relações públicas para influenciar o debate. (...) Sua sofisticada e bem financiada máquina de marketing busca moldar a imagem dessa indústria como algo positivo.
Na avaliação da feminista e professora de sociologia e de gênero na Faculdade Wheelock, em Boston, é impossível ver as imagens pornográficas sem ser influenciado, "especialmente imagens com as quais você se masturba":
- Os garotos veem pornografia pela primeira vez aos 11 anos, eles são introduzidos a esse mundo de brutalidade sexual e crueldade antes que sua sexualidade esteja plenamente desenvolvida.
A pornografia é popular, ela pode moldar a sexualidade e identidade sexual. Isso é muito problemático porque a maioria da pornografia que circula na internet envolve sexo com punição ao corpo, onde as mulheres são humilhadas e desumanizadas.
A pornografia cria um mundo onde a brutalidade sexual é legitimada e até celebrada. Nesse mundo, não importa quão cruelmente você trata uma mulher, ela ama e implora por mais. Em nenhum momento diz não. Ela está sempre disponível para qualquer homem e fará o que ele quiser. As mulheres existem para serem usadas e abusadas e depois jogadas fora porque há muito mais de onde elas vieram. É um mundo sem empatia, compaixão, conexão ou intimidade. Ao invés de fazer amor, homens fazem ódio com os corpos das mulheres - enquanto ele a penetra brutalmente, a chama de nomes vis e demonstra nada além de ódio, desprezo e nojo. 

Como alguém que estuda mídia, eu sei o poder das imagens. Todos nós construímos nossas identidades a partir das normas e valores da cultura onde vivemos e as imagens pornográficas formam uma grande parte da cultura de hoje. (Gail)

Hoje temos homens viciados em pornografia que inclusive estão destruindo suas vidas reais, dando valor para uma fantasia doentia regada a violencia em um mundo pornografico, a socióloga Gail entrevistou alguns homens na elaboração de seu livro:
Os homens que eu entrevistei acreditavam que sexo pornô era o que as mulheres queriam e ficavam angustiados e nervosos quando sua parceira se recusava a se parecer ou a se comportar como sua estrela pornô favorita. As mulheres comumente recusam-se a praticar atos que os homens rotineiramente gostam de assistir e, perto dos orgasmos escandalosos e ginásticas sexuais do sexo pornô, sexo com mulheres reais começa a parecer tedioso e insosso. Esses homens se acostumaram tanto com a pornografia que começam a se desapontar com suas próprias performances. Quando eles se comparam com os atores pornôs, que mantém ereções fortificadas com Viagra por longos períodos de tempo, eles começam a se sentir perdedores em sua vida sexual e se perguntam se há algo errado com eles. Homens e mulheres são afetados. Alguns homens desenvolvem um vício em pornografia que pode facilmente destruir suas vidas. (Gail)
Pornografia é uma propaganda odiosa às mulheres que legitima e celebra sua posição subordinada. E não estou falando aqui de manifestações artísticas eróticas, que trabalhem a questão da sexualidade de forma igualitária e respeitadora, baseada em conexão e paixão entre as pessoas.
Se você procurar no google termos como putas, sexo violento, teens, gostosas, transando, amadoras... verá a quantidade infinita de material disponível para "consulta", essa semana ainda vi um videos de uma mulher muçulmana que estava sendo chicoteada, hospedado em um site pornô... Isso é triste.
Enquanto voce consumir pornografia, estará sim incentivando uma grande indústria de prostituição, de exploração, estará incentivando o imaginário social sobre a violência contra a mulher, e uma hora essa violência pode se manifestar dentro da sua casa, no seio de sua família. Cuidado.

3 comentários:

  1. Eu jpá tive probvas concretas aqui em casa com meu irmão que conversar não adianta,ainda mais como há aomissão da mãe.O negócuo é realmente criar leis e punição,porque homem não abre mão de nos tratar como lixo,de nos fazer crueldades.Já existe projetos de leis no exterior..não sei se aqui tem algum...nunca ouvi falar...

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ana!
    Gostei muito desse seu post.
    O comentário acima é um exemplo do quão necessário se faz discutir sobre esta questão hoje.
    Crieu um blog com objetivo de divulgar meus "achados" na rede, e citei este seu post lá (junto com alguns trechos), com a devida informação sobre autoria: www.feminismonanet.blogspot.com (qualquer coisa, por favor me contate).
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. muito bom esse post!concordo plenamente,a pornografia explora a imagem da mulher,coloca mulher como uma simples mercadoria e depósito de esperma.O interessante é ver como a sociedade,as pessoas não percebem isso,acham normal estimular o menino desde criança a ver vídeos pornô,a perder a virgindade cedo,para se tornarem"homens",é um machismo sem precedentes!

    ResponderExcluir